Volvo vendida a marca chinesa Geely

Ir em baixo

Volvo vendida a marca chinesa Geely

Mensagem por SOUL em Ter Abr 06, 2010 1:46 pm

Histórica marca sueca deixou - uma década depois - de ser propriedade da não menos histórica Ford



A marca sueca foi vendida à chinesa Geely, que selou hoje o acordo de compra ao gigante norte-americano Ford.

"Posso confirmar que foi assinado, às 14:40 [suecas, 13:40 em Lisboa] o acordo final da venda da Volvo à Geely", disse à agência noticiosa France Press o porta-voz da Volvo, Per-Aake Froeberg.

A Ford e a Zhejiang Geely assinaram o acordo na sede da marca sueca, em Gotemburgo, acrescenta a Nova China, agência noticiosa oficial chinesa.

O construtor norte-americano tinha anunciado em dezembro ter chegado a acordo com a Geely quanto às principais condições para vender a Volvo à empresa chinesa, por cerca de dois mil milhões de dólares (1,49 mil milhões de euros), segundo o jornal Financial Times.

A Ford comprou a Volvo em 1999 por 6,4 mil milhões de dólares (4,77 mil milhões de euros).

A entrada da Geely, uma das maiores construtoras automóveis privadas da China, acaba assim com a ligação de uma década entre a Ford e a Volvo.

Os sindicatos dos trabalhadores da Volvo, que representam 22 mil pessoas e acabaram por aprovar o negócio no sábado, manifestaram-se inicialmente contra a venda, com base no que dizem ser os planos de expansão demasiado vagos e possíveis despedimentos. A Geely tem como objectivo produzir 600 mil veículos até 2015.

in AutoPortal
avatar
SOUL

Mensagens : 113
Data de inscrição : 06/04/2010
Idade : 28
Localização : LX - Portugal

Ver perfil do usuário http://cleanedpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Volvo vendida a marca chinesa Geely

Mensagem por Master_of_Volvos em Ter Abr 06, 2010 2:24 pm

Bom post, continuamos a aguardar as tuas futuras colaborações.


Cumprimentos
avatar
Master_of_Volvos

Mensagens : 132
Data de inscrição : 05/04/2010
Localização : Portugal Continental

Ver perfil do usuário http://forum.volvistas.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Volvo vendida a marca chinesa Geely

Mensagem por initiald em Qua Abr 07, 2010 12:29 pm

nao gosto de carros amarelos

Mad

lolol

initiald

Mensagens : 6
Data de inscrição : 06/04/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Volvo vendida a marca chinesa Geely

Mensagem por Master_of_Volvos em Qua Abr 07, 2010 10:02 pm

Verdade seja dita, pode ser que agora as coisas para esta marca ainda corram melhor a nivel de fiabilidade. Bom bom era que aplicassem a velha filosofia chinesa das peças baratas, mas o inconveniente é que com uma baixa de preço a qualidade tb diminua.

Cumprimentos
avatar
Master_of_Volvos

Mensagens : 132
Data de inscrição : 05/04/2010
Localização : Portugal Continental

Ver perfil do usuário http://forum.volvistas.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Volvo vendida a marca chinesa Geely

Mensagem por V70GLT em Qua Abr 07, 2010 11:19 pm

vai baixar os preços dos novos de certeza os amarelos não brincam...lol
avatar
V70GLT

Mensagens : 183
Data de inscrição : 06/04/2010
Idade : 48
Localização : Agualva

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Volvo vendida a marca chinesa Geely

Mensagem por bertone em Qua Abr 21, 2010 2:56 am

vamos ver se no minimo mantem o rigor qualidade e segurança resto ja e pedir de mais

bertone

Mensagens : 2
Data de inscrição : 16/04/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Volvo vendida a marca chinesa Geely

Mensagem por SOUL em Qui Abr 29, 2010 1:57 pm

Geely firma compra da Volvo, mas precisa de período de adaptação

A companhia chinesa Geely Automobile Holdings Ltd. acertou na semana passada a compra da Volvo, montadora sueca da Ford Motors, por US$ 1,8 bilhão. A negociação, que envolve a aquisição de 100% das ações da marca e de seus ativos, é a maior transação de uma empresa chinesa envolvendo uma marca estrangeira. Alguns analistas veem a aquisição como um "milagre". Para outros, no entanto, a assinatura do acordo é apenas um começo, já que a Geely, com seus 14 anos de existência, vai precisar de tempo para aprender a lidar com a história de 86 anos construída pela Volvo.

No final de 2008, a Ford, presa a uma situação deficitária motivada pela crise financeira internacional, revelou a intenção de vender a Volvo. Em setembro de 2009, a chinesa Geely manifestou o interesse pela aquisição da marca sueca e, logo no mês seguinte, se firmou como a principal candidata ao negócio. Em 28 de março deste ano, a Geely venceu a disputa com a norte-americana Crown e investidores suecos. O diretor financeiro da Ford, Lewis Booth, explicou por que escolheu a Geely.

"Queremos que o novo dono da Volvo possua as mesmas crenças da Ford, para impulsionar os negócios ligados à produção e venda de carros da montadora. Informo a todos, com muita alegria, que esse novo dono é a companhia Geely", afirmou Lewis Booth.

A ideia de mesma "mesma crença" é um pouco vaga, não explica exatamente os motivos que levaram a Ford a optar por vender a Volvo à Geely, uma montadora privada que atua principalmente no mercado de carros populares. As estatísticas podem explicar a decisão de forma racional.

A redução contínua da venda de sedãs pela Volvo nos últimos anos tornou a marca um peso para a Ford. A Volvo comercializou no ano passado 335 mil unidades, um recuo de 10% em relação ao ano anterior. Os prejuízos obrigaram a Ford a se desfazer da marca sueca para obter capital flutuante.

Uma outra razão notória pode ter sido crucial na decisão da gigante norte-americana por uma empresa chinesa. Em 2009, o mercado mundial de carros de luxo sofreu uma queda visível, mas na China a venda desse tipo de automóvel registrou um incremento superior a 40%. Somente as vendas da Volvo cresceram 80% no país.

E por que a Geely? Segundo o relatório anual da empresa chinesa, a montadora conseguiu em 2008 uma taxa de lucro de 20% sobre o preço de custo, mesmo num contexto global de elevação significativa dos preços das matérias-primas e de outros insumos. Além disso, a Geely ganhou a confiança e o apoio do sindicato dos trabalhadores da Volvo por prometer que a empresa manteria a identidade sueca e a independência estratégica. As equipes de gerenciamento e de pesquisa da montadora vão permanecer em Gotembrugo, declarou o presidente da Geely, Li Shufu.

"A Geely é a Geely e a Volvo continua sendo a Volvo. Nós temos plena consciência de que a Volvo tem sua base no norte da Europa. Se sair dessa terra, a Volvo perderá sua raíz e valor. Por isso, a Volvo vai manter sua identidade e continuar no mercado de carros luxuosos. A Geely e a Volvo não vão se misturar", disse Li.

Então, de que forma a Geely irá se beneficiar do negócio? Para o vice-presidente do grupo, Zhao Fuquan, o que a Geely mais preza na Volvo é a capacidade tecnológica acumulada pela empresa ao longo dos anos.

"Como o detentor das ações da Volvo, a Geely detém também a tecnologia chave e a propriedade inteletual da unidade sueca. Do ponto de vista da pesquisa e do desenvolvimento, vamos procurar possibilidades de cooperação entre as duas marcas. Como uma marca de ponta, a Volvo acumula vasta experiência e grande quantidade de tecnologias, que servirá de vantajoso recurso à Geely", explicou Zhao.

Segundo o acordo firmado pelas duas empresas, a Geely passa a possuir nove séries de produtos, três plataformas de produção e 2.400 distribuidores da Volvo, além do seu sistema de pesquisa e desenvolvimento e da rede de fornecedores. Será que a Geely consegue lidar com esses imensos recursos e conduzir a Volvo ao caminho do renascimento? Para o analista Zhong Shi, o primeiro passo a ser dado pela Geely é ajudar a Volvo e se consolidar no mercado internacional, além de concorrer com outras marcas estrangeiras no mercado chinês. Por isso, o sucesso obtido na compra da marca sueca é apenas a primeira vitória da Geely, disse Zhong.

"Depois de comprar a Volvo, a Geely precisa pensar em como fazer a marca lucrar. Isso será uma tarefa muito dura, pois não será fácil para a Geely preservar o mercado que a Volvo detém. E para isso o mercado chinês é essencial. Os prejuízos registrados no mercado externo podem ser compensados no mercado chinês. Além disso, a Geely precisa de tempo e dinheiro para montar a fábrica na China e reajustar equipamentos, e disposição para encarar a concorrência das marcas alemãs no país", falou Zhong.

O presidente da Geely, Li Shufu, disse esperar que a Volvo aumente sua produção.

"O maior problema que a Volvo tem neste momento é o pequeno volume de produção. Comparando com a Mercedes Benz e BMW, a Volvo tem quase a mesma capacidade de pesquisa, mas uma rede de produção bem menor. Devido a isso, o custo de cada unidade de veículo fabricado pela Volvo é alto. Aumentando a produção, o custo de cada peça vai diminuir,"frisou Li.

A Geely planeja construir na China uma nova fábrica para a Volvo, com capacidade de produção anual de 300 mil unidades, aproveitando o potencial do consumo e o baixo custo da mão-de-obra. A meta é pôr fim, antes de 2011, à situação deficitária da Volvo. Para tanto, a Geely precisa injetar mais US$ 900 milhões no projeto. Segundo o vice-presidente do grupo chinês, Yi Daqing, metade desse financiamento vem da parte continental chinesa, e o restante, dos EUA, Europa e Hong Kong. "O dinheiro já está à disposição", garantiu ele.


'retirado de Rádio Internacional da China (CRI)
avatar
SOUL

Mensagens : 113
Data de inscrição : 06/04/2010
Idade : 28
Localização : LX - Portugal

Ver perfil do usuário http://cleanedpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Volvo vendida a marca chinesa Geely

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum